Você está na página:

Projeto Borboleta

SUGESTÃO DE PROJETO PARA SER APLICADO AO TRABALHAR O LIVRO:
"SAMIRA VAI AO BORBOLETÁRIO"



1)Resumo:

O projeto tem o intuito de despertar nas crianças o interesse pela preservação da Natureza, motivando-a a encontrar respostas para suas indagações, uma vez que se interessaram em saber o porquê de muitas lagartas estarem circulando pelo pátio da escola, após deixarem uma árvore onde habitavam. Com isso vamos trabalhar a metamorfose, observando e anotando o desenvolvimento passo a passo das etapas da transformação da lagarta em borboleta. Suas características físicas, sua vivência, seus hábitos alimentares, sua utilidade e sua relação com o homem. O livro “Samira vai ao borboletário” trabalha com detalhes este tema, usando uma linguagem accessível, dentro de uma história atraente onde a criança se encanta a cada página lida.

2)Público Alvo:

Crianças do 2º ou 3º ano do ensino fundamental, que estejam alfabetizadas pois o livro tem um texto considerável para ler. Ou grupo de alunos de outro ano letivo no qual a professora tenha planejado abordar esse tema.

3) Justificativa:

Enquanto coordenadora de escola, fui abordada pelas crianças, na hora do recreio, chamando-me para ver a quantidade de lagartas que caiam da árvore e se espalhavam pelo chão, assim como pedaços picados de folhas de árvores. Elas queriam saber o que estava acontecendo naquela árvore. Por que as lagartas estavam tão alvoroçadas? Algumas traziam lagartas pela mão, outras nas folhas secas, enquanto que outras crianças aparentavam medo, afastando-se um pouco do grupo, mas sempre seguindo seus colegas.
Com esta cena pude sentir a vontade explícita das crianças em quererem saber sobre o destino daquelas lagartas e o que iria acontecer a partir dali. Naquela mesma semana, convoquei uma reunião com as professoras, que também presenciaram e participaram daquele momento, para organizarem um projeto coerente com o interesse e a faixa etária da sua classe levando seus alunos a adquirirem conhecimentos sobre a metamorfose. Todas concordaram, pois era mês de setembro e a primavera estava chegando, um momento ímpar para abrirmos este período com tal estudo.

4) Objetivos Geral:

    Dar oportunidade às crianças de conhecer as etapas da metamorfose que fazem parte do ciclo de vida das borboletas e a conscientizá-las sobre a importância dos seres vivos para o Meio Ambiente, incentivando-as ao cuidado e ao respeito com os animais.

5) Objetivo Específicos:

    • Reconhecer a importância das borboletas para o ecossistema.
• Instigar a curiosidade sobre a metamorfose.
• Conhecer as etapas da transformação da lagarta em borboleta.
• Desenvolver a capacidade de lerem textos informativos e poéticos.
• Estimular a imaginação e a fantasia.
• Fazendo relatos do que viram (lagartas e casulos) no pátio da escola • Dar oportunidade de usarem a criatividade no momento das artes.
• Saber respeitar a vez do colega no momento de colocar sua ideia no texto coletivo.
• Criar um espaço na escola onde as lagartas poderão fazer seus casulos e que sirva para facilitar a observação dos alunos.

6) Estratégias:

• Conversa inicial: Por que esta quantidade de lagartas no pátio? O que fazem as lagartas? Como vivem? O que comem? Elas se transformam em quais bichinhos?
• Pesquisa sobre a metamorfose: através de livros, na biblioteca da escola, pela internet, na sala de computadores da escola.
• Relatório dessa pesquisa para a turma na hora das novidades.
• Leitura de um livro ou contação da história de um livro que trate desse assunto. Sugestão: Samira vai ao Borboletário.
• Confecção, em equipe, do ciclo de vida das borboletas no mural da sala de aula. • Leitura de poesias estimulando os alunos a criarem um título para ela. Identificar as palavras que rimam.
• Jogo de rimas: duas equipes – quem fizer mais rimas para determinada palavra é o vencedor.
• Interpretação as poesias: o que você acha que o autor quis dizer? • Dramatização de algumas poesias.
• Pesquisa em leitura de livros, revistas, enciclopédias, dicionários, textos de web sites, vídeos explicativos e recreativos.
• Desenvolver a linguagem contando partes da história.
• Produzir um texto coletivo a partir dos saberes adquiridos com a metamorfose.
• Reescrita individual do texto coletivo.
• Artes: #Origami de borboleta (papéis coloridos, tesoura, canetas hidrocor, fitas para antenas).
#Vôo da borboleta (bexiga tipo alongada, pincel atômico, bandejinha de isopor).
• Comparar lagartas e borboletas: suas características, sua alimentação, seu modo de vida.
• Pesquisar a importância das borboletas no equilíbrio natural da flora. • Fazer levantamento de estimativas e probabilidades de quantos dias a lagarta levará para virar casulo e o casulo tornar-se borboleta.
• Trabalhar a matemática, dependendo do programa curricular que está sendo abordado, incluindo nas questões e problemas borboletas, casulos, lagarta, tempo, peso, área e /ou simplesmente contagem.
• Elaboração do portfólio do borboletário da turma.

7) Habilidades:

     • Experimentaram o contato com as lagartas, borboletas e outros animaizinhos de jardim, levando a classe para observação em locais apropriados. Conversaram durante o passeio enfatizando a preservação da Natureza.
• Listaram e observaram as características de cada um desses animaizinhos.
• Perceberam e relataram os cuidados necessários à preservação da vida desses animais e do ambiente que eles vivem.

8) Sugestões para Culminância:

     • Excursão a um borboletário.
• Seminário de trabalho em grupo.
• Feira de Ciências focando o ciclo de vida da borboleta.
• Exposição no pátio da escola com apresentação dos alunos sobre o trabalho desenvolvido.

9) Avaliação:

     A avaliação acontece diariamente, para que não perca nenhuma anotação que comprove o aproveitamento ou não de determinada área do conhecimento pelo aluno, do início ao fim do projeto. Para isso serão feitos registros em fichas individuais durante as atividades. Outras áreas serão também avaliadas: a oralidade, a troca de conhecimentos, as discussões sobre o assunto, a observação do vocabulário, o interesse pelo assunto, o conhecimento adquirido na área da matemática, a criatividade nas artes, a organização dos materiais e a avaliação das produções de textos.

     Vera Lúcia Sarette Seléto


“Se não encontrarmos respostas adequadas a todas as questões sobre educação, continuaremos a forjar almas de escravos em nossos aprendizes.”

Célestin Freinet 
 

Telefone: (19) 99746.2174
E-mail: escritoralivrosinfantis@gmail.com

  Design: www.precisouachou.com.br

©Copyright 2011 - VERA SELETO - Todos os direitos reservados.