Você está na página:

Projeto Trabalhando Poesia

SUGESTÃO DE PROJETO PARA SER APLICADO AO TRABALHAR O LIVRO: "O CHAVEIRO MÁGICO"


Trabalhando Poesias ... com as crianças



1) Nome do Projeto:

“BRINCANDO COM AS PALAVRAS“

2)Resumo:

O projeto acompanha o livro “O Chaveiro Mágico”.
O texto do livro trabalha o bom relacionamento entre as pessoas, através das palavrinhas mágicas, num simples modo de tratar o outro, em diferentes momentos.
Com texto poético, o leitor-mirim se deleita exercitando as “boas maneiras” através de quadrinhas com rimas agradáveis e fáceis ao seu aprendizado.
Assim, o texto atinge dois objetivos: levar o leitor a adquirir a simplicidade da boa educação e sentir prazer ao ter contato com a poesia.


3)Justificativa:

O mundo moderno tem dado mais valor aos meios de comunicação eletrônicos, levando um apelo visual às crianças desde bem pequeninas. Os pais colocam em seus quartos aparelhos de televisão como se fossem substitutos da voz familiar para que elas absorvam, através do som e da imagem, a nova cultura imposta pela Idade Contemporânea.
Toda essa tecnologia é muito importante para vivermos os tempos atuais, porém não está havendo um equilíbrio nas atividades diárias oferecidas para as crianças. Por ter um apelo visual mais intenso, esses fatores atuam mais fortemente no desenvolvimento intelectual da criança, acabando por tornar insignificante a concentração, os momentos de análise, a reflexão e a interiorização dos fatos mais simples da vida, nessa nova geração.
Assim, as Instituições Educacionais, nas mãos de seus dirigentes e professores, têm que tomar fortes iniciativas para salvar o desenvolvimento artístico, cultural, o pensar e o refletir da criança e do jovem. E é durante esses pensamentos que surgem as poesias.

Como pode o Professor interferir nesta situação?

Eu diria que criando momentos de tranqüilidade, com uma música suave, num ambiente em penumbra, tentando acalmar suas expectativas, através de atividades como desenhos, pinturas, leituras de textos poéticos, levando seus alunos a voar pela imaginação e amadurecer suas idéias até conseguirem chegar a elaboração de uma quadrinha poética.

4) Objetivo geral:

Incentivar às crianças a adquirirem o hábito da ler, nas suas diferentes formas de apresentação literária, dando maior ênfase à apreciação de textos poéticos, despertando o prazer na sua leitura e descobrindo a importância na formação do imaginário, da criatividade e do processo de aprendizagem.


5) Objetivos específicos:

5.1 – Levar a criança a ter contato com texto poético, despertando o gosto pela poesia.

5.2 – Dar oportunidade a criança a conhecer rimas.

5.3 – Motivá-las para uma leitura prazerosa com quadrinhas recitadas e cantadas.

5.4 – compreender a leitura poética, sabendo aproveitá-la na construção do conhecimento e da cidadania.

5.5 – conhecer obras, nomes e vida de poetas infantis, dependendo da faixa etária que a classe se encontra.

5.6 – auxiliar às crianças na desenvoltura e na capacidade de interpretação oral de uma poesia, salientando a oratória, a pronúncia e a postura.


6) Temas transversais
(Valores, Ética e Moral na educação)

● Afetividade e Amizade
● Comportamento
● Hábitos
● Atitudes
● Relacionamento
● Convivência
● Honestidade
● Solidariedade
● Cooperação
● Organização
● Responsabilidade
● Justiça
● Respeito mútuo
● Diálogo
● Trabalho em equipe


O professor deve conscientizar os alunos para viverem em harmonia com as pessoas a sua volta, amando ao próximo. Pois só assim a violência e outros sentimentos maus são minimizados , criando vínculos com amigos, respeitando a todos com quem têm contato, sendo educados, mantendo uma boa convivência.

O professor deve também salientar o respeito aos animais, ensinando que eles dividem o mesmo espaço da Terra com os humanos, devendo ser tratados com respeito, carinho e humanidade.

O professor deve incentivar a cooperação entre as pessoas. É muito importante o ser humano praticar a ajuda aos mais necessitados desde pequenos, para aprenderem os valores de solidariedade.

O professor deve realçar o trabalho com a formação do caráter das crianças, realçando a honestidade que é um dos pilares dos valores do ser humano.

O professor deve trabalhar a igualdade entre todos aflorando a ética através dos direitos e deveres dos cidadãos.

Contudo, antes de começar esse trabalho, a escola deve chamar os pais para uma reunião importantíssima que deverá salientar a colaboração da família na confirmação desses valores que serão lançados em classe.


7) Metodologia do projeto:

Além do desenvolvimento dos temas transversais, o projeto visa focar a Literatura em seu mais belo gênero – a poesia.
Devem ser desenvolvidas leituras de trechos poéticos, nas suas diversas formas de apresentação, ampliando o repertório de poesias conhecidas pela turma.

Trabalhar palavras, expressões ou pequenos trechos de uma poesia e deixá-los partir para um “voo da imaginação”, através de atividades artísticas.

Trabalhar dinâmicas de grupo envolvendo rimas, numa produção individual ou em dupla ou em grupos maiores de modo que se concretize uma produção poética.

Utilizar a linguagem oral, adequando-a à uma situação comunicativa, visando o aperfeiçoamento da oratória.


8) Sugestões de atividades para culminância:

a) Salão da arte e poesia:
O aluno pesquisa uma poesia. Em sala, a professora propõe uma atividade artística. Ele deverá ilustrar a poesia através de um trabalho em mosaico ou quebra-cabeça.

Pode ser criado um mural com frases poéticas, retiradas desses textos e ilustradas com uma técnica de desenho ou pintura de maior preferência do estudante.

Ou uma montagem de recorte e colagem, ilustrada por uma quadrinha ou uma poesia ou uma simples frase poética de autoria do aluno.

b) Criação de versos:
Com as palavras e expressões dos cartões do chaveiro, pedir às crianças que criem versos com essas palavras, formando rimas. Ilustrar com desenho em grafite e/ou lápis cera.

c) Sarau:
Organizar uma exposição que pode configurar o fechamento de um projeto, com a presença dos pais e comunidade para assistirem ao sarau dessas poesias que serão lidas e representadas pelos alunos através de diferentes expressões artísticas.
Os trabalhos, além de serem expostos em murais, poderão ficar sobre as mesas ou em varais pelos corredores da escola.

d) Camisetas especiais:
Caso haja possibilidade, para fechamento de um projeto, no dia da apresentação festiva, as crianças poderão estar vestidas com uma camiseta onde estará escrita uma poesia, uma quadrinha, um verso ou um desenho representativo do tema estudado durante o projeto.


9) Avaliação:

Os projetos transformam a avaliação em um processo contínuo à realidade cotidiana da sala de aula. Portanto, durante todo o projeto os alunos serão avaliados mediante a observação constante do professor. Como instrumento de avaliação podemos observar:

● Comportamento da criança
● Hábitos nos trabalhos
● Relacionamento com colegas e professor
● Capacidade de cooperação
● Interesse
● Atenção
● Participação
● Envolvimento nas atividades
● Atitudes positivas ou negativas com relação aos trabalhos escolares
● Trabalhos ou pesquisas produzidas espontaneamente

A avaliação deve buscar entender o processo de aprendizagem de cada criança e a significação que cada trabalho comporta. A observação do grupo, além de diária e constante, deve fazer parte de uma atitude sistemática do professor dentro do seu espaço de trabalho.
Caso haja necessidade, o professor fará uma retomada de conteúdos, conforme as necessidades diagnosticadas.

ANEXOS:
Opções de leitura para as crianças...

Sylvia Orthof brincou com as palavras, mostrando que a alegria, a graciosidade e o que parece impossível se transformam em bons poemas.
E escreveu: “A POESIA É UMA PULGA”

A poesia é uma pulga,
coça, coça, me chateia,
entrou por dentro da meia,
saiu por fora da orelha,
faz zumbido de abelha,
mexe, mexe, não se cansa,
nas palavras se balança,
fala, fala e não se cala,
a poesia é uma pulga,
de pular não tem receio,
adora pular na escola...
Só na hora do recreio!

ORTHOF, Sylvia. A POESIA É UMA PULGA
Teixeira – Atual Editora – BH – Minas Gerais – p 3
E José Paulo Paes escreveu “CONVITE”


Poesia
é brincar com as palavras
como se brinca
com bola, papagaio, pião
Só que
bola, papagaio, pião
de tanto brincar
se gastam
As palavras, não:
quanto mais se brinca
com elas
mais novas ficam.
Como a água do rio
que é água sempre nova.
Como cada dia
que é sempre um novo dia.
Vamos brincar de poesia?

PAES, José Paulo. POEMAS PARA BRINCAR
Editora Ática – SP – 2004 – p 3


E Maria Mazzetti, um dia...
“PAROU PARADINHO” e pensou:

Era uma vez um carretel.
Ele parou na linha e amarrou
a nuvem na porta
a porta no gato
o gato no barco
o barco no Sol
o Sol na Terra

Aí parou tudo!
Parou paradinho!
O carretel puxou, puxou.
A linha arrebentou...

a nuvem choveu
a porta bateu
o gato miou
o barco andou
o Sol esquentou
e a Terra rodou, rodou, rodou.

MAZZETTI, Maria. Parou Paradinho
Editora Ao Livro Técnico – SP



E Manuel Bandeira brincou com as palavras como se estivesse andando de trem em sua época, a “Maria Fumaça”.

Manuel Bandeira.: Café com pão, Café com pão, Café com pão...

Café com pão
Café com pão
Café com pão
Virge Maria que foi isso maquinista?
Agora sim
Café com pão
Agora sim
Voa, fumaça
Corre, cerca
Ai seu foguista
Bota fogo
Na fornalha
Que eu preciso
Muita força
Muita força
Muita força
Oô...
Menina bonita
Do vestido verde
Me dá tua boca
Pra matá minha sede
Oô...
Vou mimbora
Vou mimbora
Não gosto daqui
Nasci no sertão
Sou de Ouricuri
Oô...
Vou depressa
Vou correndo
Vou na toda
Que só levo
Pouca gente
Pouca gente
Pouca gente...


Sugiro, também, a leitura do livro “Pare no P da Poesia”
Poesias de Vinicius de Moraes no álbum
“A Arca de Noé”
Poesias de Toquinho como
“ Aquarela”
E muitas e muitas outras...


“Quem não entende o que lê, não consegue interpretar e construir conhecimento a partir da leitura.
O hábito da leitura é o primeiro passo para que a compreensão e a interpretação ocorra, não somente nos textos de todo o currículo escolar, como também nas leituras do mundo.”

                                                                                      Vera Lúcia Sarette Seleto



ANEXO

Você diz que sabe muito?
Borboleta sabe mais.
Anda de perna pra cima,
Coisa que você não...FAZ...

Menina bonita
Sorria pra mim.
Faceira, dengosa,
Cheirando a ...JASMIM...

Sete e sete são quatorze,
Três vezes sete, vinte e um.
Tenho sete namorados,
Só posso casar com...UM...

Batatinha quando nasce
Espalha a rama pelo chão
Menininha que namora
Põe a mão no...CORAÇÃO...

Teus olhos são do tamanho
De tua boca, morena.
Porque teus olhos são grandes
Tua boca não é...PEQUENA...

Eu de um lado, tu do outro.
O rio passa no meio.
Eu, de cá, dou um suspiro,
Tu, de lá, suspiro e...MEIO...

Eu fui lá não sei aonde.
Visitar não sei a quem.
Saí assim não sei como,
Morrendo não sei por...QUEM...

Fiz a cama na varanda,
Me cobri com cobertor.
Deu o vento na roseira,
Me cobriu toda de...FLOR...

Não sei se vá ou se fique,
Não sei se fique ou se vá:
Indo lá, não fico aqui,
Ficando aqui, não vou......

Cajueiro pequenino
Carregadinho de flor.
Eu também sou pequenino,
Carregadinho de...AMOR...

Canta, canta, passarinho,
Vai fazer teu ninho, agora.
Mas depois não vás dizer
Que quem canta, também...CHORA...

Lá vem a Lua saindo,
Redonda como um botão.
Quem tem seu amor pertinho
Não sofre do...CORAÇÃO...

Minha gente venha ver
Um rato muito engraçado
Sentado na cadeira,
Com o rabo...ENROLADO...

Eu comi uma laranja,
A semente joguei fora.
Da casca fiz um barquinho,
Meu amor, vamos...EMBORA...

Você me chamou de feio,
Sou feio mas sou dengoso.
Também o tempero é feio
Mas faz o prato...GOSTOSO...

A desgraça do pau verde
É ter pau seco do lado.
Vem o fogo, queima o seco,
Lá vai o verde...QUEIMADO...

O tatu subiu a serra
Pra serrar seu taboado
Com a mala de farinha
E sua pipa de...LADO...

Meu benzinho, diga, diga,
Por caridade, confesse
Se você já encontrou
Quem tanto bem lhe...QUISESSE...

Menina dos olhos grandes,
Olhos grandes como o mar,
Não me olhes com teus olhos
Para eu não me...AFOGAR...

O “Espaço Literário”
É o símbolo da Cultura
Americana sem o “Espaço”
O que seria da...LITERATURA...

Os componentes do “Espaço”
Têm a Literatura como paixão
Fazem textos e poemas
Vindos direto do...CORAÇÃO...

Obs.: Algumas quadrinhas foram feitas por mim e todas foram recitadas pelos meus alunos do Espaço Literário de Americana, ao término do trabalho com este projeto, em novembro de 2010.

                                                                                                            Vera Seleto

Telefone: (19) 99746.2174
E-mail: escritoralivrosinfantis@gmail.com

  Design: www.precisouachou.com.br

©Copyright 2011 - VERA SELETO - Todos os direitos reservados.